Chile sofreu 15 tremores na quarta

Segundo Universidade do Chile, apenas três terremotos ultrapassaram magnitude 4

Efe,

06 de janeiro de 2011 | 04h41

SANTIAGO DO CHILE - Quinze tremores de terra de diversas intensidades atingiram na quarta-feira, 5, o centro e o sul do Chile, mas sem deixar vítimas ou danos materiais.

 

A informação foi divulgada pelo Instituto de Geofísica da Universidade do Chile, que indicou que apenas três terremotos ultrapassaram os quatro graus de magnitude na escala Richter.

 

O primeiro deles, com magnitude de 4,2 graus, aconteceu às 4h05 da hora local (5h05 de Brasília), com epicentro a sete quilômetros ao norte de Tirúa, na região de Bio Bio, e a 25,6 quilômetros de profundidade.

 

Um novo sismo, que chegou à magnitude de 4,4 graus na escala Richter, ocorreu às 16h35 da hora local (17h35 de Brasília) na zona central do Chile, com epicentro a 44 quilômetros ao oeste da cidade de Los Andes, vizinha a Santiago, e a 68 quilômetros de profundidade.

 

O último dos maiores sismos, de 4,2 graus de magnitude, aconteceu às 22h43 da hora local (23h43 de Brasília), com epicentro a 31 quilômetros ao sul da cidade de Iquique e a 43,6 quilômetros de profundidade.

 

No último domingo, 2, um terremoto de 6,9 graus na escala Richter, com várias réplicas, fez os chilenos lembrarem a catástrofe de 27 de fevereiro de 2010, quando um sismo de 8,8 graus devastou parte do centro e do sul do país.

Tudo o que sabemos sobre:
ChileTerremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.