Chile tem novo tremor de terra e dez desaparecidos

Um novo tremor de terra foi sentido na região de Santiago e no centro do Chile neste domingo, 22, mas ainda não há informações sobre vítimas e desaparecidos. No sábado, 21, um terromoto de 6,2 graus na escala Richter desencadeou uma onda gigante que atingiu o litoral do país e deixou pelo menos dez pessoas desaparecidas.De acordo com os relatórios entregues pelo Escritório Nacional de Emergência, o movimento telúrico, registrado às 6h25 (7h25 em Brasília), abrangeu uma área de mais de 600 quilômetros, desde a região de Coquimbo, 475 quilômetros ao norte de Santiago, a O´Higgins, 140 quilômetros ao sul da capital.Uma nota do Serviço Sismológico da Universidade do Chile indicou que a magnitude do sismo foi de 5,6 graus na escala Richter e que seu epicentro se localizou no balneário de Papudo, 80 quilômetros ao norte de Valparaíso, a uma profundidade de 25,6 quilômetros.Grupos de resgate partiram, no começo da manhã deste domingo, em busca das dez pessoas desaparecidas por conta do tremor de sábado na região sul do país, onde centenas de tremores já foram sentidos desde o começo de 2007. Os temores fazem parte da formação de um vulcão no oceano.Autoridades chilenas acreditam que as dez pessoas, entre elas uma criança, podem ter se afogado depois da formação de uma grande onda, já que elas estavam na praia de Fiordo Aysén, no sul do país. A presidente do Chile, Michelle Bachelet, sobrevoou a zona atingida na manhã deste domingo, e o governo fez um pronunciamento oficial decretando estado de emergência na área, permitindo que a ajuda humanitária seja encaminhada ao local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.