Chileno indiciado por morte de americano na ditadura

Um agente aposentado das forças de segurança do Chile foi indicado pela morte do cineasta americano Charles Horman, cuja morte deu origem ao filme ?Missing - O Desaparecido?, Constantine Costa-Gavras. Horman foi morto em 1973, e o ex-agente Rafael Gonzalez é a primeira pessoa acusada formalmente pelo crime. Outros indiciamentos devem ocorrer em breve, diz Sergio Corvalan, advogado da viúva de Charles, Joyce Horman.Segundo os documentos do tribunal, Charles Horman havia sido preso em 17 de setembro de 1973, duas semanas após o golpe que levou o general Augusto Pinochet. O americano foi levado ao maior estádio de futebol de Santiago, convertido em campo de detenção pela ditadura. Seu corpo foi encontrado meses depois.Um relatório divulgado pelo governo que sucedeu a Pinochet afirma que centenas de pessoas foram presas e torturadas no estádio e que pelo menos 48 foram executadas. O filme de Costa-Gavras, realizado em 1982, é estrelado por Jack Lemmon e Sissy Spacek.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.