Martin Bernetti/AFP
Martin Bernetti/AFP

Chilenos denunciam problemas no transporte público de Santiago no dia da eleição

Paradas estão cheias por falta de ônibus; #SueltanLasMicros chega ao primeiro lugar dos Trending Topics do Twitter

Thaís Ferraz, O Estado de S.Paulo

19 de dezembro de 2021 | 14h11

Chilenos denunciam neste domingo, 19, problemas no transporte público de Santiago, enquanto tentam se locomover aos centros de votação para participar do segundo turno das eleições presidenciais. Pontos de ônibus em diversas regiões da cidade estão com grandes filas, em uma cena que se repete em outras cidades. Os prefeitos de Santiago, Quilpué e Maipu protestaram contra a situação.

“De diferentes paradas, moradores de #Quilpué relatam baixa frequência de locomoção coletiva e idosos aguardando com altas temperaturas. Neste dia tão importante, é urgente que @MTTValparaiso regularize e fiscalize, cabe a todos não manchar este dia histórico”, escreveu a prefeita de Quilpué, Valeria Melipillán, em seu Twitter. “O governo e a ministra dos transportes devem garantir as condições ótimas de transporte público para o bom desenvolvimento desse processo democrático. Meu apelo é para que continuemos a participar nestas #Elecciones2021CL com esperança e convicção”, escreveu a prefeita de Santiago, Irací Hassler Jacob, no Twitter.

A chefe de campanha do candidato esquerdista Gabriel Boric, Izkia Siches, também comentou a situação. “Queremos fazer um apelo explícito ao Governo para que garanta hoje o transporte dos eleitores”, disse em vídeo divulgado à imprensa e compartilhado em redes sociais. “O registro de fiscalização do transporte público é metade de um dia normal. Vamos facilitar o acesso de todos aos centros de votação. Este processo é muito importante e deve ser representativo dos homens e mulheres chilenos”. A campanha do candidato direitista José Antonio Kast ainda não se manifestou sobre o caso.

Frente às críticas, a Ministra do Transporte, Gloria Hutt, anunciou a ampliação da cobertura de ônibus em Santiago. A Rede Metropolitana de Mobilidade de Santiago afirmou que a superfície contará com 75% de ônibus a mais do que em um domingo comum e que o #HoraPunta funcionará entre 9h e 18h.

Milhões de chilenos vão às urnas neste domingo, 19, para escolher o novo mandatário do país. Na disputa, estão os candidatos Gabriel Boric, de esquerda, e José Antonio Kast, representante da ultradireita. Estas eleições são consideradas as mais polarizadas desde o retorno do país à democracia, em 1988.

A votação será encerrada às 18h (horário local, também 18h no Brasil). Os resultados preliminares são esperados algumas horas depois.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.