China: acidente em obra dos Jogos Olímpicos mata 5 pessoas

Equipes de resgate encontraram os corpos de cinco dos seis operários soterrados após o desmoronamento de um novo túnel do metrô de Pequim, no acidente mais grave ocorrido nas obras da capital chinesa para os Jogos Olímpicos de 2008, informou nesta segunda-feira, 2, a imprensa local.O primeiro corpo foi achado na sexta-feira, 30, enquanto os outros quatro foram encontrados nos últimos dois dias, segundo a imprensa da capital chinesa.Os serviços de resgate continuam rastreando o local do desmoronamento em busca do sexto operário soterrado, mas as esperanças de encontrá-lo com vida são quase nulas.O acidente ocorreu, no dia 28 de março, nas obras de construção da linha 10 do metrô de Pequim, que será inaugurada dois meses antes do início dos Jogos Olímpicos e vai ligar a cidade aos principais estádios e à Vila dos atletas.O local do desabamento (no noroeste da cidade) abrigava, segundo os técnicos, um antigo tanque, o que contribuiu para a instabilidade do terreno.NegligênciaNa última sexta-feira foi anunciada a detenção de dez responsáveis pelas obras, acusados de negligência e de ocultar o acidente nas primeiras horas, o que atrasou as operações de resgate."Encontramos (os corpos) a apenas oito metros da superfície. Se tivessem tido um minuto a mais (para escapar) poderiam ter sobrevivido", disse à agência oficial de notícias Xinhua um dos trabalhadores das equipes de resgate.Segundo o jornal local Beijing News, quando o desmoronamento aconteceu, na manhã da quarta-feira, a empresa não só não informou o fato às autoridades, mas confiscou os telefones celulares dos trabalhadores e fechou com chave as portas da obra.Além disso, os capatazes mostraram negligência, já que após um primeiro desmoronamento no túnel, que obrigou os trabalhadores a deixarem o local, a construtora "China Railway 12th Bureau Group" fez com que os operários voltassem ao trabalho.Pouco depois, um segundo desmoronamento, de maiores proporções, soterrou os seis trabalhadores.Segundo o jornal China Daily, a polícia de Pequim só tomou conhecimento do acidente oito horas depois do desmoronamento, alertada por seus colegas de Henan, uma província situada a centenas de quilômetros da capital olímpica.De acordo com a informação divulgada, um dos operários, que nasceu nessa província, conseguiu esconder seu telefone celular antes que os de seus companheiros fossem confiscados e ligou para a polícia de Henan para informar o acidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.