China acusa líder de Taiwan de "falta de sinceridade"

O governo chinês acusou o presidente de Taiwan, Chen Shui-bian, de demonstrar "falta de sinceridade" em seu discurso de posse e alertou que a paz entre a China continental e a ilha está em perigo. Pequim estabeleceu um tom de confronto no início do segundo mandato de Chen à frente de Taiwan, reafirmando a ameaça de usar a força, se necessário, para submeter a ilha. A China reivindica Taiwan como parte integrante de seu território. As declarações divulgadas pelo Gabinete de Assuntos de Taiwan foram a resposta mais direta da China ao discurso pronunciado por Chen na última quinta-feira, que incluía uma linguagem aparentemente conciliatória, qualificada como "construtiva" pelos Estados Unidos. Um porta-voz do gabinete criticou Chen por recusar-se a admitir que Taiwan é parte de "uma China" - a condição de Pequim para melhorar as tensas relações políticas com Taipé. "Chen Shui-bian demonstrou falta de sinceridade para melhorar as relações", disse Zhang Mingqing, o porta-voz, durante conversa com jornalistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.