Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Ng Han Guan/AP
Ng Han Guan/AP

China afasta dirigente do Partido Comunista após escândalo

Bo Xilai era líder do partido na cidade de Chongqing e será substituído pelo seu vice

REUTERS

15 de março de 2012 | 10h22

PEQUIM - O dirigente do Partido Comunista chinês na cidade de Chongqing, sudoeste do país, Bo Xilai, foi afastado do cargo depois de um escândalo envolvendo um político local, informou a agência estatal de notícias Xinhua.

O vice-premiê, Zhang Dejiang, substituirá Bo, sem deixar seu cargo anterior, disse a Xinhua num breve despacho. A agência não informou se Bo perdeu sua vaga no Politburo, importante instância decisória, mas abaixo do Comitê Permanente do Partido Comunista chinês.

Bo era candidato à liderança máxima, mas era alvo de especulações desde que o vice-prefeito e chefe de polícia Wang Lijun se envolveu num escândalo e tentou se refugiar no consulado dos EUA na cidade de Chengdu, próxima a Chongqing. Ele acabou sendo atraído para fora da sede diplomática, e agora está sob investigação.

O incidente solapou as chances de ascensão de Bo ao Comitê Permanente do partido, que deve ser renovado num congresso partidário neste ano.

Tudo o que sabemos sobre:
CHINADIRIGENTEAFASTA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.