China aumenta preço de carburantes

A China aumentou hoje, pela primeira vez em oito meses, o preço da gasolina e do gasóleo, anunciou a Comissão Nacional de Reforma e Desenvolvimento em comunicado recolhido pela agência estatal Xinhua. O preço da gasolina aumentou em 300 iuanes (US$ 37,5) por tonelada, enquanto que o do gasóleo subiu 200 iuanes (US$ 25), segundo a Comissão, que regula os preços do petróleo no gigante asiático. Para reduzir o impacto da alta nas "comunidades sensíveis", o organismo porá em andamento um mecanismo para oferecer subsídios, cuja quantidade não revelou, a determinados setores, como os camponeses, os pescadores ou o transporte público. Segundo a Comissão, os atuais preços do petróleo processado na China estão muito abaixo dos do mercado internacional "a fim de assegurar provisões adequados e melhorar a eficiência energética". No entanto, estes preços baixos resultaram em fortes perdas para as refinarias nacionais, acrescentou. Desde o começo de 2005, a China aumentou os preços do combustível em 20%, incluindo a alta de hoje, enquanto que os preços mundiais subiram 48%, informa hoje o jornal China Daily. Segundo previsões da Comissão, o consumo de petróleo no país asiático subirá entre 5,4% e 7% este ano, depois que em 2005 o país, segundo maior consumidor mundial, precisou de 318 milhões de toneladas de petróleo, das quais importou 42,9%.

Agencia Estado,

26 Março 2006 | 01h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.