China aumenta pressão sobre Taiwan

Presidente chinês diz que divisão política não deve ficar indefinida por muito tempo

O Estado de S. Paulo,

07 de outubro de 2013 | 02h32

Um ambiente de pressão está se configurando em Taiwan para que o país comece a negociar com a China, após o presidente chinês, Xi Jinping, dizer a um ex-membro do governo de Taiwan que a questão a unificação não deveria ficar indefinida por muito tempo.

Os comentários de Xi foram feitos à margem do encontro dos membros da Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico (Apec, na sigla em inglês). As declarações foram consideradas as mais fortes feitas por Xi sobre a unificação de Taiwan, assunto que continua causando instabilidade no Oeste do Pacífico. A China insiste que Taiwan deve ser controlada pelo governo chinês e ameaça usar a força para conseguir isso.

A agência de notícias oficial da China, Xinhua, informou que Xi disse ao ex-vice-presidente de Taiwan, Vincent Xiew, que "a divisão política de longa data entre os países terá, eventualmente, que ser resolvido passo a passo, mas que não deve ocorrer de geração em geração." / AP

Tudo o que sabemos sobre:
chinataiwanunificação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.