China avalia eliminar pena de morte por 13 crimes financeiros

Se for alterado, medida deve reduzir para cerca de 20% essa forma de punição

Efe

23 de agosto de 2010 | 03h28

PEQUIM - O Comitê Permanente da Assembleia Nacional Popular da China (ANP, Legislativo) apresentou um projeto de modificação do Código Penal no qual propõe eliminar a pena de morte por 13 crimes financeiros não violentos, informou nesta segunda-feira, 23, a agência oficial de notícias Xinhua.

Até o momento, a sentença capital pode ser aplicada por 68 delitos diferentes, 44 dos quais não implicam violência, por isso que se for aprovado o projeto se reduziriam para quase 20% os castigos por pena de morte.

A de hoje é a primeira leitura da ANP e a proposta deve ser lida duas ou três vezes antes de ir à votação, explicou a agência.

A maioria dos executados no país asiático são achados culpados de assassinato, roubo ou tráfico de drogas, embora outros delitos, como a aceitação de subornos, também possam levar à pena máxima.

Nos últimos anos, a China restringiu a aplicação da pena de morte com várias medidas de supervisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.