China: briga em fábrica da Foxconn deixa 40 feridos

Uma briga generalizada entre dois grupos de funcionários em uma fábrica da Foxconn, em Taiyuan, no norte da China, deixou pelo menos 40 feridos na manhã desta segunda-feira, segundo a empresa. Também houve prisões. Os distúrbios, que na versão da Foxconn teriam envolvido duas mil pessoas, se espalharam pela unidade.

Agência Estado

24 de setembro de 2012 | 01h09

O porta-voz da Foxconn, Louis Woo, disse que a situação já estava "sob controle", mas acrescentou que a fábrica seria fechada hoje. "Nossa decisão é dar um dia de folga", afirmou, sem dar detalhes sobre os danos na unidade. Fotos em microblogs chineses mostram vidros quebrados, um carro capotado e a presença da polícia antimotim no local.

A polícia iniciou investigação sobre a causa dos incidentes. A fábrica de Taiyuan emprega 79 mil trabalhadores. Ela produz componentes eletrônicos para automóveis e vários componentes de consumo eletrônico.

A Foxconn é uma das principais fornecedoras de componentes eletrônicos para as maiores empresas de tecnologia do mundo, incluindo a gigante norte-americana Apple. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaFoxconnbrigafábrica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.