China: Caso Bo Xilai é exemplo de combate à corrupção

A China está usando a expulsão de Bo Xilai dos quadros do Partido Comunista e a abertura de um processo criminal contra o carismático líder maoista como um exemplo dos esforços do governo no combate à corrupção.

AE, Agência Estado

08 de outubro de 2012 | 10h58

He Guoqiang, dirigente comunista para doutrina partidária, mencionou hoje a investigação contra Bo Xilai como um dos recentes êxitos dos esforços empenhados pelo partido para descobrir "grandes violações disciplinares".

"Temos de aproveitar o bom momento de nossa luta contra a corrpução", disse He durante reunião da Equipe de Combate à Corrupção do Comitê Central do Partido Comunista realizada hoje.

"Os elementos corruptos, independentemente de quem sejam, serão tratados sem misericórdia. Não deixaremos que escapem das punições previstas pelo partido e pelo Estado", prosseguiu.

Bo Xilai era um dos mais proeminentes líderes do Partido Comunista até o início deste ano, quando caiu em desgraça depois que um aliado expôs o envolvimento da sua esposa em um caso de assassinato.

O Partido Comunista optou pela expulsão de Bo em 29 de setembro e o acusou de uma série de crimes, desde corrupção a "casos sexuais ilícitos" enquanto tentava acobertar o escândalo que sepultou suas aspirações políticas meses antes do processo de transição no alto escalão do Partido Comunista. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaBo Xilai

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.