China censura amantes e divórcios na TV

O órgão governamental chinês que regula osconteúdos nos meios de comunicação audiovisuais prepara novas normas para limitar o número de amantes, divórcios e outros problemasconjugais que aparecem nas séries de ficção na TV, informou o jornal "China Daily". A Administração Estatal de Rádio, Cinema e Televisão estabelecerá maiores restrições às séries, de acordo com o jornal. "Não podemos sempre ressaltar os problemas extraconjugais. Estas séries não estão alinhadas com a moral social", disse Ma Yong, diretor de uma produtora e um dos que apóiam a iniciativa. As séries de produção nacional, responsáveis por grande parte da programação em todas as redes de televisão chinesas, sofrem diversas limitações, devido ao forte controle do governo sobre os meios de comunicação e também ao puritanismo na sociedade da China. Recentemente, foram estabelecidos limites para as cenas de violência na televisão. Outro alvo foram as cenas cômicas em séries históricas, que, segundo o governo, eram uma ofensa à história nacional. Cenas sexuais, ou beijos, nunca aparecem nas séries chinesas. Somente em filmes para o cinema. O "China Daily" reconhece que nem todos estão de acordo com o aumento das restrições. Alguns analistas opinam que o mercado e nãoo governo deve decidir o que é apropriado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.