Yan Huang/Efe
Yan Huang/Efe

China: chuvas deixam 20 mortos e 700 mil desalojados

Primeiros cálculos são de prejuízos de mais de 450 milhões de dólares

EFE

06 de julho de 2009 | 04h00

As chuvas torrenciais e as inundações no sul da China deixaram pelo menos 20 mortos, dois desaparecidos e deixaram 700 mil desabrigados, segundo informou a agência oficial "Xinhua".

 

O temporal também destroçou lavouras, provocou cortes de energia, bloqueios de estradas e o transbordamento de rios nas províncias de Hunan (centro), Fujian, Jiangxi (leste), Cantão (sul) e na região autônoma de Guangxi Zhuang (sul).

 

No total, mais de 200 mil hectares de áreas cultivadas foram danificados e milhares de casas derrubadas. As perdas econômicas diretas são estimadas em US$ 458,9 milhões. As inundações estão afetando cidades de grande fluxo turístico, como Guilin e Hechi.

 

A China sofreu grandes desastres naturais nos últimos anos, incluindo inundações torrenciais no vale do rio Yang Tsé, em 1998, graves secas na província de Sichuan e Chongqing em 2006, além do terremoto de maio do ano passado, na província de Sichuan - o pior a atingir o país em décadas, causando 70 mil mortes e deixando 5 milhões de desabrigados.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinachuvasinundaçõescatástrofes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.