China cobra US$ 1 milhão dos EUA por gastos com EP-3

A China enviou aos EUA uma conta de US$ 1 milhão pelas despesas que teve durante o período de dois meses em que o avião espião americano EP-3 esteve em seu território antes de ser devolvido em pedaços, informou nesta sexta-feira um alto funcionário do Departamento de Estado. A Casa Branca considerou a conta "exagerada" e sustenta que os chineses já obtiveram seu lucro, ao terem acesso a muitos segredos eletrônicos contidos no avião. O EP-3 fez um pouso de emergência na ilha chinesa de Hainan em 1º de abril, depois de colidir com um caça de interceptação chinês sobre o Mar do Sul da China. As autoridades chinesas mantiveram os 24 membros da tripulação retidos por 11 dias após o incidente, que resultou na morte do piloto chinês. Os EUA estão avaliando se o EP-3 poderá voltar a funcionar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.