China começa a enviar 2º contingente de tropas a Darfur

A China começou a enviar o seu segundo contingente de tropas ao Sudão para a missão de paz das Nações Unidas na região de Darfur, com 135 soldados e oficiais, informou, nesta quarta-feira, a agência estatal chinesa Xinhua.Os soldados chineses vão atuar na construção de estradas, pontes e aeroportos, além de garantir o fornecimento de água, eletricidade e calefação, e de ajudar a destruir armas e munição, acrescentou a agência.Na semana passada, os líderes da China, um dos principais aliados do Sudão, prometeram ao enviado dos Estados Unidos para o conflito de Darfur, Andrew Natsios, aumentar seus esforços para resolver o conflito na região.A comunidade internacional acusa o governo do Sudão de graves violações dos direitos humanos na região de Darfur, no sul do país. Acredita-se que de 200 mil a 400 mil pessoas, em sua maioria civis, foram mortas por facções rebeldes de Cartum e guerrilheiros da milícia Janjaweed, apoiada pelo Executivo.O conflito forçou o deslocamento de outros 2,5 milhões dePessoas. Em agosto, o Conselho de Segurança da ONU aprovou, com a abstenção de Pequim e Moscou, uma resolução autorizando o envio de "capacetes azuis" à região para substituir às tropas da União Africana.A China conseguiu incluir uma cláusula condicionando a aplicação da resolução ao consentimento do Sudão. O presidente Omar Hassan Ahmad al-Bashir acabou aceitando, em dezembro, o envio a Darfur de uma força conjunta da União Africana e da ONU.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.