China: comunistas rejeitam democratização como vietnamita

O Partido Comunista da China (PCCh) precisa se "democratizar internamente", mas não seguirá o exemplo de seus colegas vietnamitas, que no ano passado adotaram reformasimportantes em seu sistema político, disse um líder ideológico do partido citado nesta terça-feira, 13, pela imprensa independente chinesa."O modelo vietnamita pode servir de referência, mas não podemos copiar suas ações, pois as situações são muito diferentes", disse Li Hunru, vice-presidente da Escola Central do Partido, que forma os altos cargos comunistas e vela pela manutenção da ideologia marxista-leninista.Li, citado pelo jornal South China Morning Post, destacou que no último Congresso do PCCh, em 2002, já foi pedida uma democratização, mas sempre "no seio do Partido".Em abril de 2006, o congresso do Partido Comunista do Vietnãanunciou históricas reformas. Entre elas, convites à opinião pública para falar com o governo através de "chats" na internet e eleições competitivas para os principais cargos partidários.O vice-presidente da escola do PCCh, que visitou recentemente o Vietnã e Laos, comentou que a situação na China é diferente. "O partido vietnamita tem só milhares de membros, enquanto nós somos mais de 70 milhões", comparou.Li também disse que a China "não deve copiar o modelo democrático ocidental" e citou Taiwan como um mau exemplo de ocidentalização.O Congresso do PCCh deste ano vai renovar a cúpula do partido, que governa o país desde 1949. Três ou quatro membros do todo-poderoso Comitê Permanente do Politburo devem abandonar seus cargos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.