China condena 39 por terrorismo, em meio a onda de repressão no oeste

A China sentenciou nesta quarta-feira 39 pessoas a penas de até 15 anos de prisão por terrorismo, num momento em que as autoridades promovem uma ação repressiva na conturbada região de Xinjiang, no oeste do país, afetada por uma recente onda de ataques com faca e bomba atribuídos a separatistas islamitas.

Reuters

21 Maio 2014 | 07h32

Os suspeitos, cujos sobrenomes são da etnia uigur, foram sentenciados em um julgamento público, algo raro no país.

Eles foram acusados de crimes como incitar à violência e distribuir gravações com conteúdo extremista para fabricação ilegal de armas de fogo e promover o ódio étnico, segundo um diário de assuntos legais, dirigido pelo Partido Comunista Chinês.

(Reportagem de Megha Rajagopalan)

Mais conteúdo sobre:
CHINA TERRORISMO PRISOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.