China condena escritor dissidente a sete anos de prisão

O escritor dissidente chinês Zhu Yufu foi sentenciado nesta sexta-feira a sete anos de prisão por difundir um poema em que exorta os cidadãos a protestar em praça pública, informou o grupo Defensores dos Direitos Humanos Chineses. Ele recebeu a condenação na cidade de Hangzhou. Assistiram à audiência a ex-esposa dele e seu filho, afirmou o grupo.

AE, Agência Estado

10 de fevereiro de 2012 | 12h17

Zhu está entre o grupo de escritores e intelectuais sobre o qual as autoridades chinesas concentram ações para impedir a eclosão de revoltas populares como as que atingiram o mundo árabe. Nos últimos meses, outros três dissidentes na China receberam sentenças de nove e dez anos de prisão depois de serem acusados de subversão ou de incitar a subversão. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinaescritorprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.