China condena mais 5 à morte por distúrbios étnicos

Mais cinco pessoas foram condenadas à morte ontem na China por envolvimento nos distúrbios étnicos que ocorreram em julho em Xinjiang, no noroeste do país. Com essas novas sentenças, já são 22 as pessoas condenadas à pena capital ou executadas em razão dos choques entre muçulmanos uigures e hans (a principal etnia chinesa), que tiraram a vida de mais de 200 e deixou 1.600 feridos. A China afirma que enfrenta uma ameaça separatista séria em Xinjiang.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.