China confirma novo caso suspeito de Sars

Um homem de 35 anos hospitalizado com sintomas de Síndrome Respiratória Aguda Severa (Sars, na sigla em inglês) no sul da China foi considerado oficialmente " um caso suspeito" pelo governo do país hoje. O anúncio ocorre num momento em que as autoridades estão envenenando ratos e impedindo que esses animais se reproduzam, numa tentativa de erradicar os possíveis vetores da doença. Wang Zhiqiong, vice-presidente do departamento de saúde de Guangdong, disse que o paciente recentemente identificado mora na capital da província, onde dois outros casos também apareceram nas últimas semanas. O paciente foi transferido na sexta-feira para o hospital de Guangzhou, especializado em Sars, disse Wang. O ministério da Saúde chinês também confirmou o caso suspeito, dizendo que o homem começou a apresentar febre em 31 de dezembro. Quatorze pessoas que estiveram em contato próximo com ele e outras 14 que tiveram contato casual foram isoladas, mas não estão mostrando sintomas, disse o ministério, que acrescentou que o estado do paciente é estável. Testes adicionais serão feitos para determinar definitivamente se ele tem Sars. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.