China confirma que 21 morrem e 1 fica desaparecido após barco afundar em Yangtze

Autoridades chinesas confirmaram que 21 pessoas morreram e uma estava desaparecida depois que um barco rebocador que passava por testes para o mar afundou no rio Yangtze, disse a agência de notícias estatal Xinhua neste sábado.

REUTERS

17 de janeiro de 2015 | 09h01

A embarcação de 30 metros tinha 25 pessoas a bordo quando afundou na quinta-feira, incluindo oito estrangeiros - quatro cingapurianos, um indonésio, um malaio, um indiano e um japonês, disse.

Três pessoas, todos chineses, foram resgatados. Todos os oito estrangeiros morreram.

A Sembcorp Marine, construtora de navios com sede em Cingapura, disse na sexta-feira que o rebocador que sua subsidiária, Jurong Marine Services, tinha planejado fretar afundou durante um teste para o mar. Três dos funcionários da empresa estavam a bordo.

A Sembcorp Marine é parte da Sembcorp Industries, um conglomerado industrial com o investidor estatal de Cingapura Temasek Holdings como o maior acionista.

A Xinhua disse que o barco de 368 toneladas foi construído pela Anhui Bengbu Shenzhou Machinery Co. em outubro.

(Por John Ruwitch; Reportagem adicional de Rujun Shen)

((Tradução Redação São Paulo 55 11 5644 7757)) REUTERS PJ

Tudo o que sabemos sobre:
CHINABARCOMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.