China confirma seu quarto caso de gripe suína

A China confirmou nesta terça-feira seu quarto caso de gripe suína e anunciou um novo caso suspeito, uma mulher italiana que havia chegado ao Tibete como turista. O caso confirmado é o de um homem de 59 anos que foi barrado quando tentava entrar no sul da China na sexta-feira, em um trem vindo de Hong Kong. O homem tinha febre, disse o Ministério da Saúde chinês em seu website.

AE-DOW JONES, Agencia Estado

19 de maio de 2009 | 02h10

Mais cedo, o Ministério informou que o homem, morador da província de Guangdong, no sul da China, ficou duas semanas em um hotel de Hong Kong após retornar de uma viagem ao Canadá e aos EUA, com escala na Coreia do Sul. "As autoridades de saúde de Guangdong e agências importantes estão lançando uma busca pelas pessoas que tiveram contato próximo com o paciente", afirmou o Ministério chinês.

Especialistas de Hong Kong estão preocupados com a possibilidade de o caso deflagrar uma epidemia na cidade. O Centro para a Proteção à Saúde de Hong Kong começou a acompanhar as pessoas que tiveram contato com o paciente, incluindo os funcionários do hotel e os passageiros do trem.

Ao mesmo tempo, o Ministério da Saúde chinês informou que uma italiana de 42 anos, integrante de uma excursão com 24 pessoas que pretendiam viajar pelo Tibete, está sob suspeita de ter contraído a gripe suína. A mulher e os outros turistas do grupo são mantidos sob observação na cidade tibetana de Zhangmu, próximo à fronteira com o Nepal. Até agora, mais de 8.800 casos de gripe suína foram confirmados em 40 países e mais de 70 pessoas morreram. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.