China defende intercâmbio militar com Taiwan

O presidente Hu Jintao, da China, defendeu um intercâmbio militar com Taiwan, em mais um sinal de aproximação entre os dois arquiinimigos. "Os dois lados podem escolher o momento para o intercâmbio em questões militares e explorar a criação de mecanismos de segurança e militares para aprimorar a confiança mútua", disse Hu em discurso transmitido ao vivo na televisão nacional. O pronunciamento marcou o 30º aniversário de uma mensagem da China para "compatriotas em Taiwan", que pedia a reunificação dos dois lados por meios pacíficos. China e Taiwan vem sendo governados separadamente desde o fim da guerra civil em 1949, mas Pequim considera a ilha parte de seu território e está terminado a retomá-la, se necessário pela força.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.