China demite juiz da Suprema Corte por suspeita de suborno

Esta é a primeira vez que um juiz tão graduado é demitido por alegações deste tipo no país

AE-AP,

21 de agosto de 2009 | 20h02

A China demitiu um juiz da Suprema Corte suspeito de receber suborno, informou a mídia estatal nesta sexta-feira. Esta é a primeira vez que um juiz tão graduado é demitido por alegações deste tipo. A agência de notícias Xinhua disse que Huang Songyou, o vice-presidente da Suprema Corte do Povo, foi demitido em outubro do ano passado. Ele também foi expulso do partido Comunista. Segundo a agência Huang, de 51anos, supostamente abusou de seus poderes ao aceitar suborno.

 

Não foi informado porém os valores que ele supostamente recebeu ou o que ele teria feito em troca do dinheiro. Segundo a Xinhua, o caso de Huang foi entregue a promotores, mas não foram divulgados maiores detalhes.

 

A reportagem cita Shen Deyong, vice-presidente-executivo da Suprema Corte, dizendo que o caso é o primeiro na China no qual um importante juiz foi demitido por suspeita de violações à lei e à disciplina.

 

O poderoso ex-chefe do partido Comunista em Xangai, Chen Liangyu, tornou-se o mais alto funcionário do governo a ser punido quando foi condenado, no ano passado, a 18 anos de prisão por participar de um escândalo de um fundo de pensão.

 

Dois anos atrás, o diretor da agência de alimentos e medicamentos da China foi executado por aprovar medicamentos falsos e venenosos em troca de dinheiro.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinasuborno

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.