China Daily via REUTERS
China Daily via REUTERS

China detecta caso de infecção por nova cepa do coronavírus

Variante foi descoberta em uma estudante que pegou um voo do Reino Unido para Xangai no dia 14 de dezembro; paciente foi isolada

Redação, O Estado de S.Paulo

31 de dezembro de 2020 | 10h02

A nova variante do coronavírus descoberta no Reino Unido foi detectada na China em uma estudante que voltava para o país, anunciaram as autoridades de saúde.

Em um comunicado redigido na quarta-feira, 30, o Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) disse que a nova cepa foi isolada de uma jovem de 23 anos que chegou a Xangai em 14 de dezembro. A variante foi descoberta em 24 de dezembro em amostras de uma análise. Nesse mesmo dia, a China anunciou a suspensão de seus voos com o Reino Unido. 

Esta cepa é a primeira nova variante a entrar no país e "representa uma séria ameaça à prevenção e controle da covid-19" no país, segundo o comunicado. Diante disso, acrescentam as autoridades locais, foram tomadas medidas de controle.

A jovem foi transferida para uma instituição médica para isolamento e tratamento e foi realizada a investigação de contatos próximos com passageiros e comissários de bordo que estiveram no mesmo voo.

O caso aparece num momento em que a China fortalece o controle contra o coronavírus, com verificações de temperatura, testes e inspeções em aeroportos, diante da ameaça do aumento de casos com a chegada do inverno. 

Controles rígidos foram impostos em diferentes bairros da capital Pequim, onde casos suspeitos do vírus foram detectados. Trabalhadores vestidos com trajes especiais desinfetam as áreas de embarque e desembarque de passageiros em aeroportos e portoscomo parte de uma rápida mobilização para conter possíveis surtos de inverno. 

No distrito de Shunyi, em Pequim, filas de pessoas se formavam nos centros de testes enquanto as autoridades controlam os dados de saúde armazenados em códigos QR de visitantes nos hospitais da cidade. 

A nova variante do coronavírus detectada no Reino Unido é de 50% a 74% mais contagiosa do que as outras cepas existentes, de acordo com especialistas.  Já foi encontrada em vários países, incluindo Canadá, Estados Unidos, Portugal, França, Jordânia, Coreia do Sul e Chile. /AFP

Tudo o que sabemos sobre:
China [Ásia]coronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.