Wu Hong / EFE
Wu Hong / EFE

China eleva para 104 número de mortos em explosões em Tiajin e retira moradores

Segundo a imprensa local, a área estaria contaminada por substância inflamável após explosões de quarta-feira

O Estado de S. Paulo

15 de agosto de 2015 | 11h26

PEQUIM - Autoridades da China elevaram neste sábado para 104 o número de mortos nas explosões de quarta-feira em Tanjian e determinaram a retirada dos moradores das imediações do porto. Os residentes em um raio de 3 km do local começaram a ser retirados neste sábado. De acordo com o a imprensa local, a área está contaminada por cianeto de sódio, um produto químico tóxico que se torna inflamável em contato com a água ou com ar úmido.

Ainda há relatos de incêndios e explosões no local. As autoridades tentam determinar a lista completa de produtos químicos que contaminam a área. Policiais e membros do Exército montaram postos de controle em vias de acesso ao local das explosões

A explosão de quarta-feira deixou 104 mortos, incluindo 21 bombeiros que trabalhavam para conter as chamas. Este é o maior acidente registrado no país em mais de seis décadas. Mais de 720 pessoas ficaram feridas e diversos bombeiros ainda estão desaparecidos.

Segundo a agência Xinhua, um homem de 50 anos foi resgatado vivo a 50 metros do local da explosão. Ele sobreviveu por três dias em um contêiner, sofreu problemas respiratórios, mas sua situação era estável. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaexplosãocontaminaçãoTanjian

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.