China deve fazer aporte bilionário em fundo de infraestrutura da União Europeia

Investimento faz parte de uma recente iniciativa diplomática implantada por Pequim para ganhar influência econômica

REUTERS

14 de junho de 2015 | 17h32

A China irá se comprometer a investir bilhões de dólares em um novo fundo de infraestrutura na Europa durante reunião de cúpula em 29 de junho em Bruxelas, segundo rascunho de comunicado obtido pela Reuters.

O aporte a ser realizado pela China é parte da mais recente iniciativa diplomática que Pequim vem implantando para ganhar maior influência.

O montante a ser investido ainda não foi fechado, mas o compromisso é o passo mais recente dos esforços da China para modelar a governança econômica global a despeito dos Estados Unidos.

Também ocorre após decisão dos principais governos da União Europeia de unirem-se ao Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (BAII), promovido pela China, em desafio a Washington.

Um diplomata da União Europeia afirmou que a contribuição da China provavelmente seria de um montante de "vários bilhões (de dólares)".

Autoridades chinesas e europeias disseram à Reuters que os bancos chineses consideram principalmente projetos de telecomunicações e de tecnologia.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaUnião EuropeiaInfraestrutura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.