China deve manter políticas de controle populacional

A Comissão Nacional de Saúde e Planejamento Familiar da China defendeu políticas de gestão populacional, alegando que o governo não deve anunciar um cronograma para um fim completo dos controles populacionais.

AE, Agência Estado

06 de março de 2014 | 11h57

O ministro da Saúde da China, Li Bin, disse nesta quinta-feira em uma coletiva de imprensa que, apesar do recente relaxamento da política do filho único, não haverá um fim absoluto. O governo deve continuar a fazer pesquisas sobre qualidade de vida para a população e para o desenvolvimento econômico do país, afirmou Li. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinapopulaçãocontrolenatalidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.