China diminuirá restrições a investimentos estrangeiros

O governo da China pretende diminuir o número de setores em que investimentos estrangeiros são restritos a 35, dos atuais 79, segundo esboço de uma revisão que está sendo feita pela Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (NDRC, na sigla em inglês), informou o jornal China Daily.

Estadão Conteúdo

05 de novembro de 2014 | 11h56

Os setores sujeitos a menos controles do governo incluem os de refinaria e de eletrônica automotiva, segundo a publicação estatal.

A revisão deverá entrar em vigor até o fim do ano, segundo Wang Dong, vice-diretor-geral da NDRC, que foi citado pelo jornal.

Além disso, o Conselho Estatal da China informou que vai diminuir as restrições governamentais para a aprovação de novos investimentos. Em comunicado divulgado após reunião presidida pelo primeiro-ministro, Li Keqiang, o conselho anunciou que o governo vai criar uma plataforma online para projetos de investimentos, facilitando a aprovação de novos planos e, ao mesmo tempo, ampliando a transparência. Fonte: Dow Jones Newswires e Market News International.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.