Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

China diz que 100 manifestantes se renderam no Tibet

Uma autoridade do Tibet afirmou que 100pessoas se entregaram à polícia por terem participado demanifestações que tumultuaram a capital tibetana Lhasa,informou a televisão estatal. Baima Chilin, vice-representante do governo tibetano, disseque as pessoas que se renderam a autoridades eram"participantes, e alguns diretamente envolvidos em brigas,destruições, e incêndios criminosos" na sexta-feira, relatou atelevisão chinesa. "Alguns entregaram dinheiro que havia sido roubado",acrescentou ele. O representante ainda disse que avisos de alta prioridadede "procura-se" foram emitidos para outros suspeitos, mas areportagem não especificou quantas e quais eram as acusações. A declaração foi o primeiro pronunciamento oficial sobre arendição de pessoas a autoridades depois que o governo chinêsestabeleceu o prazo de meia-noite de segunda-feira para quemanifestantes se entregassem ou encarassem punições maisseveras se capturados. A notícia, que também foi publicada no website da centralchinesa de televisão, não especificou se os 100 se entregaramantes ou depois do prazo estabelecido. O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, disse nestaterça-feira que o líder tibetano exilado Dalai Lama organizouos protestos, que geraram o maior impacto no Tibet desde 1989.O Dalai Lama afirmou que as acusações são totalmenteinfundadas. Baima Chilin disse que as autoridades têm evidências paraligar partidários do Dalai Lama no exterior com asinquietações. "O grupo do Dalai Lama usou todos os meios para espalharseus contatos pela região e usa todos os tipos de canais paratransmitir ordens", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.