China diz que é preciso realizar todos os esforços para evitar a guerra

O novo primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, clamou para que a guerra contra o Iraque seja impedida e reafirmou que o conflito deve ser solucionado de forma pacífica e de acordo com as Nações Unidas. ?Devemos realizar todos os esforços para evitar a guerra no Iraque?, declarou o primeiro-ministro no encerramento, na manhã desta terça-feira, da Assembléia Nacional Popular, em Pequim. Wen também lembrou que o Iraque precisa cooperar com os inspetores das Nações Unidas e destruir todas as armas de destruição em massa. A China é membro permanente do Conselho de Segurança da ONU e tem poder de veto ao lado da Rússia e França, que, assim como os chineses, são contra uma ação militar no Iraque. Horas antes das declarações de Wen, o ministro do Exterior, Li Zhaoxing, ligou para o secretário de Estado norte-americano, Colin Powell, e o ministro do Exterior britânico, Jack Straw, pedindo para que ambos tenham prudência na decisão de declarar guerra ao Iraque. Assim como Li, vários países tentaram um último esforço para convencer a Grã-Bretanha e os Estados Unidos de não invadirem o Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.