China diz que representante do governo sírio deve ir a Pequim

A China afirmou nesta segunda-feira que Bouthaina Shaaban, um enviado do presidente sírio, Bashar al-Assad, deve ir a Pequim a partir de terça-feira.

Reuters

13 de agosto de 2012 | 07h18

Shaaban deve se encontrar com o chanceler chinês, Yang Jiechi, afirmou o ministério em comunicado, acrescentando que a China também estava considerando convidar membros da oposição síria para a visita.

"Para promover a solução política ao problema sírio, a China sempre tem equilibrado ativamente seu trabalho entre o governo sírio e a oposição", disse o porta-voz do ministério, Qin Gang, em comunicado no site da chancelaria na Internet.

(Reportagem de Ben Blanchard e Sui-Lee Wee)

Tudo o que sabemos sobre:
CHINASIRIAENVIADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.