China duplicará ajuda a países africanos em três anos

A China anunciou neste sábado que vai duplicar a ajuda e oferecer até US$ 5 bilhões em empréstimos preferenciais e créditos aos países africanos. A informação foi dada pelo presidente chinês, Hu Jintao, na abertura do Fórum de Cooperação China-África, que vai até domingo, em Pequim. Diante de mais de 40 Chefes de Estado e de Governo africanos, Hu prometeu também que o país vai formar mais de 15 mil profissionais do continente e irá doar fundos para a criação de escolas, hospitais e centros médicos contra a malária. Hu anunciou que o país quer duplicar a ajuda aos países africanos até 2009. Mas não deu números sobre os pacotes de ajuda. A China vai colocar à disposição US$ 3 bilhões em empréstimos preferenciais e US$ 2 bilhões em créditos de exportação nos próximos três anos. Hu disse também que o país vai cancelar parte da dívida de algumas nações. A China está muito interessada em fortalecer a sua influência comercial e diplomática na África, um grande mercado para seus produtos manufaturados e fonte de recursos naturais, além de ser um aliado político estratégico em organizações internacionais. Só não foram à reunião os países que ainda mantêm relações diplomáticas com Taiwan: Burkina Fasso, São Tomé e Príncipe, Suazilândia, Gâmbia e Malauí.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.