China e 4 países asiáticos confirmam apoio à Rússia

A China e quatro países da Ásia Central declararam hoje apoio aberto ao "papel ativo" da Rússia na solução do conflito na Geórgia. Mais cedo, o presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, havia anunciado o apoio "unido" da China e de aliados asiáticos. A manifestação ocorreu durante reunião de cúpula da Organização de Cooperação de Xangai (OCX) realizada em Dushanbe, a capital do Tajiquistão. O Casaquistão, a China, o Quirguistão, o Tajiquistão e o Usbequistão apóiam o papel ativo da Rússia de contribuir para a paz e a cooperação na região, diz um comunicado divulgado à imprensa."Os Estados membros da OCX manifestam sua profunda preocupação com as recentes tensões em torno da questão da Ossétia do Sul e pedem às partes que solucionem pacificamente os problemas existentes por meio do diálogo", diz a nota assinada pelos presidentes dos países que integram a OCX.A Rússia tem sido alvo de críticas do Ocidente pela decisão de reconhecer a independência da Abkházia e da Ossétia do Sul, duas regiões separatistas georgianas no centro do conflito ocorrido este mês no Cáucaso.O Kremlin tem respondido com irritação às críticas, observando que as potências ocidentais recusam-se a admitir que a Rússia recorreu à força militar somente depois de a Geórgia ter iniciado uma ofensiva contra a Ossétia do Sul, onde vivem dezenas de milhares de cidadãos russos.Mais cedo, o presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, qualificou a "posição unificada" da OCX como uma "advertência séria" ao Ocidente. "Tenho certeza de que a posição unificada dos Estados membros da OCX terá repercussão internacional", declarou Medvedev. "E espero que isso sirva como uma advertência séria para aqueles que tentam transformar preto em branco para justificar essa agressão".Medvedev reuniu-se com o presidente da China, Hu Jintao, em Dushanbe na véspera da reunião de cúpula e conversou com seu colega sobre a situação. A OCX foi estabelecida em 2001 com o objetivo de fazer frente à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) na Ásia Central, uma região estratégica extremamente rica em recursos minerais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.