China e Cazaquistão fecham acordo de paz

A China e o Cazaquistão fecharam hoje um acordo para reforçar a luta coordenada contra o separatismo, o extremismo religioso e o terrorismo internacional na região, segundo informou a imprensa local. O comunicado coincide com a visita do ministro de Assuntos Exteriores do Cazaquistão, Erlan Idrisov, em Pequim. Idrisov já realizou uma série de reuniões com seu colega chinês Tang Jiaxuan e com o presidente Jiang Zemin. A ex-república soviética do Cazaquistão faz fronteira com província chinesa de Xinjiang. Esta área é habitada pela etnia uigur de religião muçulmana de origem turca, que luta pela independência. As manifestações em favor da independência, marcada com vários atentados a bomba, registradas nos últimos anos, foram reprimidas com violência pelo governo chinês. Ao falar sobre a estabilidade no Sudoeste Asiático, Jiang Zemin, disse que a próxima Cúpula do Grupo de Xangai (formado pela China, Rússia, Cazaquistão, Tadjiquistão e Uzbequistão) ?será crucial para promover a paz e a segurança regional?. O encontro acontecerá em junho, em Xangai, principal centro financeiro da China.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.