China e Coreia do Norte chegam a acordo sobre crise, diz agência

A Coreia do Norte e a China, sua aliada, chegaram a um consenso sobre a crise na península coreana, depois de conversações "sinceras" entre o diplomata chinês de mais alto escalão, Dai Bingguo, e o líder do país, Kim Jong-il, informou a agência estatal de notícias chinesa, Xinhua.

REUTERS

09 de dezembro de 2010 | 07h40

Dai Bingguo, conselheiro de Estado da China, se encontrou com Kim na capital norte-coreana, Pyongyang, segundo a Xinhua, e as duas partes chegaram a acordo sobre relações bilaterais e a situação na península coreana.

A agência oficial da Coreia do Norte, KCNA, também informou sobre a reunião. Nenhum dos lados deu detalhes sobre a reunião e suas decisões.

No entanto, os Estados Unidos vêm pedindo repetidamente que a China exerça controle sobre a Coreia do Norte, depois que as forças norte-coreanas bombardearam no mês passado uma ilha sul-coreana, matando quatro pessoas, incluindo dois civis.

Além disso, a Coreia do Norte revelou recentemente avanços em seu programa nuclear que abriram novo caminha para a fabricação de uma bomba atômica.

(Por Jeremy Laurence e Paul Eckert)

Tudo o que sabemos sobre:
COREIASCHINACONSENSO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.