China e EUA discutem destino de avião espião

Autoridades da China e dos Estados Unidos reuniram-se nesta quarta-feira, em Pequim, para discutir as causas do acidente entre o avião espião dos EUA e um caça de interceptação chinês, ocorrido no dia 1º de abril. Os oito membros da delegação americana composta majoritariamente por militares e encabeçada pelo subsecretário de Defesa, Peter Verga, chegaram ontem a Pequim. O encontro aconteceu na sede do Ministério de Relações Exteriores da China. O governo americano deve exigir a devolução do avião, retido por Pequim depois de chocar-se com o caça chinês. Os EUA deve reafirmar que o culpado pelo acidente foi o piloto chinês, que morreu na colisão. Leia Também:EUA e China vão negociar retorno de avião espião

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.