China e EUA estão ?lado a lado? contra o terror

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, se encontrou hoje com presidente da China, Jiang Zemin, e disse que os dois países estão lado a lado na luta contra o terrorismo. Bush foi à Ásia para conquistar mais apoio aos ataques contra os terroristas instalados no Afeganistão. Bush disse aos repórteres que ele está satisfeito com a cooperação chinesa nas áreas de inteligência e no bloqueio de contas dos terroristas da organização Al-Qaeda, incluindo o líder da organização, Osama bin Laden. Ele disse que o governo chinês está "lado a lado com o povo americano na luta contra esta força maligna". Zemin, por sua vez, pediu para que os EUA "evitem vítimas inocentes". Ele disse ainda estar "satisfeito" em notar que, recentemente, houve uma melhora nas relações entre os dois países. Bush, que no começo do ano atacou a China por causa de um incidente com um caça chinês e um avião espião norte-americano, hoje fez elogios ao país. "Você é o presidente de uma grande nação", disse Bush a Zemin. "É importante que nós nos conheçamos melhor." O presidente americano comentou sobre o crescimento e a beleza de Xangai e Zemin disse a Bush que Pequim também progrediu bastante. "É claro, você pode reservar seu julgamemnto até ver a cidade com seus próprios olhos", expressou o presidente chinês. Eles conversaram sobre uma visita de Bush à China 26 anos atrás. Os dois presidente se encontram na véspera da cúpula de Cooperação Econômica da Ásia e Pacífico, onde Bush pretende conquistar mais apoio para os ataques liderados pelos EUA contra os terroristas do Afeganistão. Eles se reuniram por cerca de duas horas em uma casa no lado oeste de Xangai. Leia o especial

Agencia Estado,

19 Outubro 2001 | 02h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.