China e Índia prometem reduzir disputa de fronteira

China e Índia prometem reduzir disputa de fronteira

China e Índia propuseram medidas nesta sexta-feira para resolver disputas sobre fronteira, à medida que Pequim tenta remover os obstáculos em um relacionamento que, segundo o governo chinês, pode mudar a ordem política internacional.

MEGHA RAJAGO, REUTERS

15 de maio de 2015 | 07h38

O primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, recebeu o premiê indiano, Narendra Modi, em Pequim, na segunda parte de uma viagem de três dias à China, na qual as duas partes têm prometido aumentar a cooperação entre os dois gigantes asiáticos.

"Nós temos capacidade de fazer a ordem política e econômica global se mover em uma direção mais justa e equilibrada", disse Li.

Os dois países concordaram em iniciar visitas anuais entre seus militares, expandir o contato entre os comandantes de fronteiras e começar a usar uma linha de comunicação militar que vinha sendo discutida nos últimos anos para evitar tensões na fronteira, de acordo com um comunicado conjunto.

As tensões entre China e Índia cresceram no ano passado sobre a disputa de fronteira. A China reivindica mais de 90.000 quilômetros quadrados governados por Nova Délhi na parte leste dos Himalaias. A Índia diz que a China ocupa 38.000 quilômetros quadrados de seu território na planície Aksai Chin, no oeste.

A Índia também suspeita que a China apoie o maior rival indiano, o Paquistão.

Tudo o que sabemos sobre:
CHINAINDIAFRONTEIRA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.