China e Rússia defendem solução política para a questão nuclear do Irã

China e Rússia defendem uma solução política para a crise nuclear iraniana, disseram nesta quinta-feira o embaixador russo em Pequim, Sergei Razov, e o vice-ministro chinês de Assuntos Exteriores Li Hui, em entrevista coletiva no Escritório de Informação do governo chinês. "Rússia e China foram ativos nas negociações multilaterais e desempenharam um papel muito importante para manter a questão nuclear iraniana na via da solução política e diplomática", disse Razov. "Devemos buscar uma solução aceitável para todas as partes. É importante ser objetivo, imparcial e levar em conta os interesses de todos", acrescentou o embaixador russo. Por sua vez, o vice-ministro chinês de Assuntos Exteriores elogiou o papel mediador da Rússia, tanto na crise iraniana como no conflito nuclear norte-coreano. China e Rússia participam das conversações multilaterais sobre a questão nuclear da Coréia do Norte, que incluem também EUA, Japão e as duas Coréias. "Embora as duas questões sejam de distinta natureza, China e Rússia têm a mesma posição a favor de uma solução política", disse Razov. O embaixador russo não se pronunciou sobre as declarações feitas ontem pelo porta-voz de Assuntos Exteriores iraniano, segundo o qual Irã fez um acordo com a Rússia para solucionar o caso no âmbito da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

Agencia Estado,

16 Março 2006 | 06h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.