China e Rússia estudam a construção de três gasodutos

Um gigantesco oleoduto entre a China e a Rússia está sendo construída

Agencia Estado

19 Junho 2007 | 11h05

A China e a Rússia debatem a possibilidade de construir três grandes gasodutos para abastecer o mercado chinês com gás natural russo, informou Li Guoyu, um especialista da CNPC, a maior petrolífera chinesa, citado pelo jornal "China Daily". Os três juntos teriam capacidade para transportar 80 bilhões de metros cúbicos de gás natural por ano, disse Li. O primeiro gasoduto uniria a região siberiana de Irkutsk com Daqing, no nordeste da China, maior centro de processamento de hidrocarbonetos do país. O segundo também sairia da Sibéria, rumo à região de Xinjiang, no noroeste, onde há grandes jazidas de petróleo e gás natural. O terceiro ligaria a ilha russa de Sakhalin com a China. Li acrescentou que a construção de um gigantesco oleoduto entre a China e a Rússia está sendo realizada sem contratempos. A obra poderá ser inaugurada no próximo ano. O oleoduto, de 4.180 quilômetros, terá uma capacidade inicial para transportar anualmente 10 milhões de toneladas de petróleo para a China. O total aumentará para 39 milhões de toneladas nos anos Posteriores. O petróleo chegará à China por meio de um ramal próximo à fronteira com a Rússia. O oleoduto principal terminará em portos do Pacífico, para abastecer navios petroleiros do Japão. A China é o terceiro maior importador e consumidor mundial de petróleo. Mas a sua principal fonte de energia ainda é o carvão, que movimenta um 70% da sua economia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.