China e Rússia pedem governo de coalizão no Afeganistão

Os ministros das Relações Exteriores da China e da Rússia estão pedindo que seja formado no Afeganistão um governo de coalizão com uma base ampla, de acordo com informações divulgadas nesta quarta-feira pela agência oficial de notícias da China, Xinhua. Foi a primeira vez que a China afirmou em público que tipo de governo deseja para o Afeganistão. O comentário do governo de Pequim demonstra um afastamento da política geralmente adotada pela China, de não interferir nos assuntos de outros países.Mas as autoridades de Pequim estão ávidas para acabar com o apoio dado pelos afegãos aos separatistas muçulmanos no noroeste da China.O ministro chinês das Relações Exteriores, Tang Jiaxuan, fez este comentário numa conversa telefônica sobre as ações antiterroristas que manteve com seu colega russo, Igor Ivanov, na terça-feira."A formação de uma coalizão governista no Afeganistão, que seja aceita por todos os partidos e capaz de cooperar com os países vizinhos de forma amigável, seria benéfica para o povo afegão e traria paz e estabilidade para a região", afirmou o ministro chinês. A China e a Rússia não reconhecem os governantes talebans do Afeganistão.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.