China e Taiwan assinam acordo para 18 vôos semanais

Número de vôos de fim de semana será ampliado para 72 após o fim dos Jogos Olímpicos de Pequim

PEQUIM,

13 de junho de 2008 | 06h16

China e Taiwan assinaram nesta sexta-feira, 13, um acordo que permitirá estabelecer 18 vôos charter semanais entre o continente e a ilha, a partir de quatro de julho, informou a agência oficial Xinhua. Agentes de viagem consultados em Pequim e Taiwan comemoraram o acordo, que impulsionará o setor, e possibilitará a ampliação da estrutura hoteleira da ilha, que prevê uma avalanche de turistas do continente. O número de vôos de fim de semana se ampliará para 72 após o fim dos Jogos Olímpicos de Pequim, provenientes de Pequim, Xangai, Cantão, Xiamen e Nanjing, na parte chinesa; e de Taipé, Taoyuan, Taizhong, Gaoxiong, Hualian, Taidong, Penghu e Jinmen na ilha de Taiwan. Seis companhias aéreas chinesas e outras seis taiuanesas efetuarão os vôos. O acordo foi negociado após nove anos de interrupção das conversas, pelos presidentes da Associação para as Relações no Estreito de Taiwan (Arats, na sigla em inglês), Chen Yunlin, e da Fundação para o Intercâmbio do Estreito, com sede em Taipé, Chiang Pin-kun. Tanto Chen quanto Chiang disseram sentir a responsabilidade "da missão gloriosa para a qual não poupariam esforços, já que se trata de uma aspiração de ambos os povos". Ambos os presidentes destacaram que suas respectivas organizações continuarão desempenhando um papel importante como ponte de consultas entre ambos os lados do Estreito de Formosa.

Mais conteúdo sobre:
TaiwanChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.