China enfrentará desafios maiores no Ano do Dragão

A China enfrentará "desafios maiores" no Ano Novo do Dragão, alertou o primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, prometendo reformas econômicas para melhorar a distribuição de renda, afirmou a imprensa estatal.

AE, Agência Estado

21 de janeiro de 2012 | 15h18

"Nós vamos enfrentar desafios maiores no ano novo", afirmou Wen em uma reunião com altas autoridades, antes do início do Ano do Dragão na segunda-feira, o signo mais favorável e reverenciado no zodíaco chinês de 12 anos.

O primeiro-ministro afirmou que a China fez um bom início para o XII Plano Quinquenal (2011-2015) "em um momento de situação econômica internacional austera e complicada".

O novo ano deverá ser importante politicamente, tendo em vista que o presidente da China, Hu Jintao, encerrará seu segundo mandato como líder do Partido Comunista e entregará o cargo a um sucessor. O nome mais cotado é o do vice-presidente, Xi Jinping. O novo líder do partido assumirá a presidência em março de 2012, quando o primeiro-ministro, Wen Jiabao, e seu governo também renunciarão.

Wen disse que o principal objetivo do governo é o de manter a estabilidade de preços junto com um rápido desenvolvimento econômico. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinadesafiosDragão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.