China envia condolências aos EUA por morte de Ted Kennedy

É pouco frequente que Pequim homenageie personagens que não teham sido chefes de Estado ou governo

Efe,

28 de agosto de 2009 | 02h12

O governo chinês enviou ao dos Estados Unidos suas condolências pela morte do senador Edward Kennedy, que, segundo Pequim, apoiou o desenvolvimento das relações entre os dois país.

 

"Prestamos uma homenagem a ele após sua morte, e o ministro de Assuntos Exteriores, Yang Jiechi, enviou uma mensagem de condolências a sua família", disse a porta-voz da Chancelaria chinesa Jiang Yu, citada pela agência oficial de notícias Xinhua. "Ele se preocupou e apoiou o desenvolvimento dos laços entre China e EUA", afirmou a porta-voz.

 

É pouco frequente que Pequim envie mensagens de condolências pela morte de personagens que não tenham sido chefes de Estado ou de governo.

 

O senador Kennedy visitou a China em 1977, quando o país atravessava uma complicada transição do maoismo à reforma e abertura, e se reuniu com Deng Xiaoping, então principal líder comunista.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaEUAKennedy

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.