China envia jatos a zona de defesa aérea

A China enviou jatos de combate e uma aeronave de alerta prévio para sua recém declarada zona de defesa aérea, informou a agência estatal de notícias Xinhua. Japão e Coreia do Sul desafiaram a medida estabelecida pelos chineses com sobrevoos de aeronaves militares na região nos últimos dias.

AE, Agência Estado

28 de novembro de 2013 | 16h41

Os aviões da China realizaram patrulhas aéreas normais nesta quinta-feira como "uma medida de defesa, de acordo com as práticas comuns internacionais", declarou Shen Jinke, porta-voz da Força Aérea do Exército de Libertação do Povo, segundo a Xinhua.

Shen declarou que a força aérea vai permanecer em alerta máximo e tomar medidas para proteger a segurança do espaço aéreo do país, informou a agência.

Japão e Coreia do Sul informaram nesta quinta-feira que desafiaram, nos últimos dias, as medidas de identificação exigidas por Pequim no final de semana, depois que um bombardeiro norte-americano B-52 voou pela região sem se identificar para os chineses na segunda-feira. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.