China executa 7 falsificadores de dinheiro

A China executou sete membros de uma quadrilha de falsificadores de notas de dinheiro, informou hoje a agência de notícias oficial do país, Xinhua. O caso de falsificação, que totalizou 641,65 milhões de yuans (cerca de US$ 80 milhões), foi o maior já registrado em 51 anos de regime comunista. De acordo com a agência, os homens foram executados na cidade de Shanwei, província de Guangdong, depois de serem julgados e sentenciados em agosto de 2000. Não foi informado como os falsificadores foram executados, mas a China geralmente executa seus criminosos com um tiro na cabeça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.