China executa mais três japoneses por tráfico de drogas

Com as excuções, já somam quatro o número de japoneses mortos desde 1972

Efe

09 de abril de 2010 | 02h57

Três japoneses foram executados nesta sexta-feira, 9, na China por tráfico de drogas depois que, na última terça-feira, 6, outro cidadão do mesmo país foi morto pelos chineses após ser condenado também por tráfico, informa a agência oficial de notícias Xinhua.

 

Há algum tempo, Pequim tinha informado a Tóquio que executaria os três narcotraficantes, de nomes Teruo Takeda (de 67 anos), Hironori Ukai (48 anos) e Katsuo Mori (67 anos).

 

A imprensa japonesa informou que os familiares dos três condenados tinham se reunido na quinta-feira com eles nos respectivos centros penitenciários onde se encontravam. Takeda foi acusado de comprar cerca de 5 quilos de estimulantes em junho de 2003, Ukai foi detido um mês depois com 1,5 quilos de drogas que pretendia levar ao Japão saindo do aeroporto de Dalian e Mori foi condenado por tentativa de contrabando de 1,25 quilos de drogas não especificadas.

 

A execução, na última terça-feira, de Mitsunobu Akano, de 65 anos, foi a primeira aplicada a um cidadão do Japão na China desde que os países normalizaram seus laços diplomáticos em 1972. Akano foi condenado à morte em junho de 2008 após ser detido em 2006 com 2,5 quilos de entorpecentes que pretendia levar ao Japão, também partindo do aeroporto de Dalian.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.