China exige liberação de capitão de pesqueiro

O primeiro-ministro da China, Wen Jiabao, exigiu ontem a libertação "imediata e incondicional" do capitão do barco pesqueiro, Zhan Qixiong, de 41 anos, preso pelo governo japonês desde o dia 7, depois que sua embarcação chocou-se com dois barcos da Guarda Costeira japonesa, próximo a algumas ilhas no Mar da China Oriental. "Caso isso não se cumpra, o governo chinês adotará outras medidas", declarou Wen Jiabao em Nova York. As ilhas no Mar da China Oriental são reivindicadas pelos dois países, pois, apesar de desabitadas, podem conter boas reservas de petróleo. No domingo, Pequim já havia rompido contatos ministeriais com o governo japonês devido ao impasse. Hoje, o premiê da China já adiantou que não se encontrará com o primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, na reunião da ONU em Nova York, nesta semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.